Sindjus realiza ato expressivo no STF pela imediata recomposição salarial da categoria e é recebido pelo presidente Fux

Os servidores atenderam ao chamado do Sindjus, mostrando determinação, união, força e combatividade

O Sindjus realizou um expressivo ato, na tarde dessa quinta-feira (4/8), em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), reivindicando a imediata recomposição salarial da categoria.

O ato reuniu um grande número de servidores, que demonstrou determinação, união, força e combatividade em defesa da recomposição salarial e revisão dos auxílios, do NS, Polícia Judicial, Reenquadramento dos Auxiliares e outras demandas de interesse da nossa categoria.

Os servidores carregavam faixas e bandeiras em defesa das pautas da nossa categoria e alertando para a necessidade de reajuste emergencial da nossa remuneração, em função do congelamento e significativas perdas salariais impostas aos servidores do Poder Judiciário e do MPU nos últimos anos. Ao som de vuvuzelas e da banda do Sindjus, a palavra de ordem dos manifestante foi dirigida ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, pedindo a imediata recomposição salarial da categoria.

Durante a realização do ato e expressando a forte representatividade e prestígio do Sindjus, o coordenador-geral Costa Neto e a coordenadora de administração e finanças, Ednete Bezerra, foram recebidos pelo presidente Fux, que se mostrou bastante sensível à questão e confirmou que pautará a recomposição salarial da categoria e a revisão dos valores dos auxílios na pauta da próxima sessão administrativa da Suprema Corte, e que, em seguida, a matéria será encaminhada ao Congresso Nacional, onde os servidores e suas entidades representativas deverão se pautar e desenvolver um forte trabalho de interlocução para sua aprovação.

Antes da reunião com o Presidente Fux, os coordenadores se reuniram também com o DG do STF, Edmundo Veras, que explicou em que termos se está trabalhando a proposta de reajuste. Destacou que, a princípio, o reajuste será de 13,5% sobre o vencimento básico, sendo 5% para julho de 2023, 4,25% em dezembro de 2023 e 4,25% em julho de 2024. Maiores detalhes e informações sobre as reuniões realizadas com o Presidente Fux e o DG do STF, acesse AQUI a matéria.

A mobilização recebeu o apoio de todas as Associações dos Tribunais e do MPU que têm compromisso efetivo com a categoria e com o trabalho conjunto em defesa dos interesses e direitos dos servidores. Essa atuação conjunta das entidades tem sido uma marca indelével da atual gestão do Sindjus, que tem buscado fortalecer as parcerias, estreitar laços e primar pela união de todos na luta em prol do interesse maior da nossa categoria.

Fizeram uso da palavra os coordenadores do Sindjus e representantes da Astrisutra, Astrife, Assejufe, Asmpf, Asajus, Asdr, Sindjufe-TO e outros.

A presidente da Astrisutra, Janedir Lopes Moratta, participou do ato e lamentou a atual situação dos servidores do Poder Judiciário. “Houve uma época que os salários dos servidores do PJU se equiparavam aos salários do TCU, por exemplo. Hoje estão muito defasados e a situação é realmente grave”, esclareceu a presidente.

Roniel Andrade, presidente da Agepoljus, manifestou apoio incondicional ao ato realizado em frente ao STF e ao nível superior para técnicos, que foi outro pleito apresentado durante a manifestação.

Já White Vilela, representando a Associação dos Servidores Aposentados do Poder Judiciário da União (ASAJUS), reforçou que todos os servidores têm o compromisso de contribuir com as mobilizações em prol da recomposição e devem participar de mobilizações para fortalecer a luta.

O ato do Sindjus também repercutiu nas redes sociais e nos grupos de mobilização pelo WhatsApp.

Fortaleça seu Sindicato. Filie-se ao Sindjus!

🔥415 Total de Visualizações