Sindjus fará live para esclarecer tudo sobre a execução dos 13,23%. Cuidado com as fake news!

Em razão do desserviço prestado por entidades que não são autoras da execução dos 13,23% passando informações equivocadas à categoria e causando preocupação em muitos servidores, o Sindjus esclarece que já requereu de todos os órgãos do PJU e ramos do MPU os dados necessários à execução dos 13,23%, e que já recebeu um montante significativo dessas informações. Inclusive, é importante informar que muitos cálculos já estão prontos e que os grupos estão sendo formados, de modo que nas próximas semanas o Sindicato começará o ingresso das execuções.

Portanto, os filiados podem ficar tranquilos, pois o processo de execução dos 13,23% está em andamento, com tudo ocorrendo dentro da normalidade. O Sindjus é o único Sindicato do País com o trânsito em julgado no processo sobre os 13,23% (ação coletiva nº 0033198-04.2007.4.01.3400) e está tomando todas as providências necessárias para viabilizar essa vitória, de modo que todos os servidores possam receber o que lhes é de direito.

Para prestar todas as informações oficiais sobre essa execução, bem como dirimir as dúvidas dos colegas, o Sindjus está organizando uma live com os escritórios jurídicos responsáveis por essa execução – Ibaneis Advocacia e Cassel Ruzzarin Santos Rodrigues – para a próxima semana. Fiquem atentos à divulgação da live e participem. Será uma oportunidade imperdível para esclarecer todos os detalhes acerca dessa execução histórica.

Atenção servidor(a): não entregue documentação para entidade alguma! Esses advogados e associações que estão difundindo informações equivocadas e criando um clima de confusão na categoria só visam o lucro e os próprios interesses, diferentemente do Sindjus que tem respeito pelos filiados e age com responsabilidade e transparência.

Tenha muito cuidado para você não sofrer enormes prejuízos e não prejudicar toda a categoria, pois o ingresso de muitas ações individuais com cálculos e taxas de juros diferentes pode levar ao caos e atrasar, obstruir e, até mesmo, inviabilizar a execução dos 13,23%. Não é momento para açodamentos, precipitações e passos em falso.

Importante ressaltar que foi graças a um grupo de pessoas com ações individuais referentes aos 13,23% que a União foi alertada sobre o prazo da ação rescisória e agiu para tentar barrar a nossa conquista. A ação desse grupo quase colocou tudo a perder. No entanto, no dia 31 de maio de 2022, a 1ª Seção do Tribunal Regional Federal da 1ª Região rejeitou a Ação Rescisória ajuizada pela União em 2020 contra a vitória obtida pelo Sindjus com o trânsito em julgado no processo sobre os 13,23%. A 1ª Seção do TRF1 negou ainda, no dia 27 de setembro, de forma unânime, os embargos de declaração opostos pela União com relação ao acórdão.

Portanto, a Diretoria do Sindjus e seu Jurídico estão, com muita luta, compromisso e empenho, desbravando o caminho dessa execução, pavimentando essa vitória. Não podemos permitir que entidades alheias comprometam esse trabalho que vem sendo feito com muito esmero em favor da nossa base.

O Sindjus pede que os servidores mantenham a calma, não tomem decisões açodadas e aguardem a live oficial do nosso Sindicato.

Fortaleça o seu Sindicato! Filie-se ao Sindjus! 

🔥2.7 K Total de Visualizações