Sindjus repudia ameaça de votação da PEC 32 feita pelo presidente da Câmara dos Deputados e afirma estar pronto para a luta

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL) tem ameaçado retomar a votação da Reforma Administrativa (PEC 32/2020) a partir desta semana (10 a 14 de outubro), de modo que devemos redobrar nossa atenção e nos preparar para a volta das nossas mobilizações.

Em entrevistas recentes, o deputado Arthur Lira afirmou que o Congresso Nacional continuará liberal e reformista e que ele retomará os trâmites sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020.

Embora ainda estejam em curso as eleições para presidente da República e em alguns estados para governador, Lira já garantiu mais um mandato na Câmara dos Deputados, o que o deixa “confortável” para tocar a pauta reformista, que inclui a Reforma Administrativa.

Enquanto a população está com a atenção voltada às eleições, o presidente da Câmara age para tentar dar um duro golpe no funcionalismo. O Sindjus repudia mais essa manobra de Lira, que demonstra estar focado para aprovar a PEC 32 e atender aos interesses do mercado.

Em razão de muitos deputados ainda estarem em suas bases fazendo campanha para governador e presidente, existe a ameaça da Reforma Administrativa ser votada em regime remoto, tornando a situação ainda pior para os servidores. Segundo informado pelo site da Câmara dos Deputados, a PEC 32 se encontra atualmente no Plenário Virtual, o que é um risco para todos nós.
Importante recordar que a PEC 32, em 2021, foi aprovada na CCJ e na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, mas que em razão da forte mobilização e resistência de entidades como Sindjus, Sindilegis e Fonacate, a proposta não avançou para a próxima etapa regimental de discussão e votação em Plenário.

Desde o final de 2021 não houve mais movimentação na tramitação da PEC 32. Porém, um ano depois, a ameaça retorna. A nossa categoria deve ficar atenta, pois não é novidade alguma que independente de quem ganhar a eleição, haverá uma forte investida no Congresso Nacional para aprovar a PEC 32. E ao que tudo indica, essa nova composição tem um perfil ainda pior e prejudicial para a pauta dos servidores.

“O Sindjus exige respeito aos servidores públicos e destaca que esse não é o momento para retomar qualquer discussão sobre reformas. Aliás, a PEC 32 necessita ser sepultada de uma vez por todas, pois ela é um atentado contra os serviços públicos e o Brasil. Não podemos permitir que o presidente da Câmara dos Deputados, com o segundo turno das eleições ainda em andamento e na ânsia de atender ao mercado, passe com seu rolo compressor abrindo caminho para esse disparate que é a Reforma Administrativa. A PEC 32 pune os servidores e castiga a população brasileira. O Sindjus, que se tornou referência nacional no combate à Reforma Administrativa, está pronto para retomar a luta juntamente com outras entidades que defendem o serviço público e enterrar definitivamente essa bomba que foi criada para atingir os servidores e serviços públicos e trazer graves prejuízos à população e ao nosso País. Nosso grito continua: PEC 32 Não!!!”, afirmou Costa Neto.

Fortaleça o seu Sindicato! Filie-se ao Sindjus!

🔥702 Total de Visualizações