Câmara aprova recomposição salarial dos servidores do PJU e MPU. Agora é no Senado!

Os PLs 2441/2022 2442/2022 garantem recomposição salarial de 19,25% pagos em três parcelas anuais de 6% em 2023, de 6% em 2024 e de 6,13% em 2025

O plenário da Câmara dos Deputados acaba de aprovar os projetos de lei de recomposição salarial dos servidores do PJU e MPU. Os PLs 2441/2022 e 2442/2022 preveem reajuste nos vencimentos de 6% em 2023, de 6% em 2024 e de 6,13% em 2025, totalizando 19,25% de recomposição.

Ao relatar o PL 2442, a deputada Celina Leão explicou que o Poder Judiciário e o MPU têm seu próprio orçamento e que os servidores dos órgãos estão sem recomposição salarial há mais de seis anos. Ela também defendeu que a economia do Distrito Federal é movida pela categoria. “Os servidores públicos que mantém a economia de pé no Distrito Federal”, disse.

O Sindjus agradece o empenho dos deputados Eduardo Bismarck (PDT-CE) e Celina Leão (PP/DF) pelo empenho em relatar e aprovar a matéria.

A luta pela aprovação da recomposição salarial dos servidores é histórica. Há mais de seis anos os servidores do Poder Judiciário e do MPU estão sem qualquer tipo de reajuste. Nos últimos dias os diretores do Sindjus realizaram uma verdadeira peregrinação nos corredores do Congresso Nacional para garantir a aprovação da demanda.

“Essa vitória é fruto de um trabalho árduo e de muitos meses de dedicação. Sabemos da necessidade de os nossos servidores terem os salários recompostos em virtude da inflação que corroeu nossos rendimentos, por isso atuamos junto aos parlamentares, ministros, procuradores e autoridades para sair do reajuste zero e garantir uma recomposição emergencial das perdas, que chegaram a um patamar insustentável”, disse Costa Neto coordenador-geral do Sindjus.

A matéria segue agora para o Senado Federal, onde nossos diretores já se encontram conversando com os senadores para que os PLs 2241 e 2242/2022 sejam aprovados ainda hoje.

🔥5.5 K Total de Visualizações