Sindjus elabora pesquisa de opinião sobre alteração da escala de plantão da Polícia Judicial

O Sindjus elaborou uma pesquisa de opinião direcionada aos Policiais Judiciais para colher sugestões para estabelecer critérios de negociação para a alteração da escala plantão dos agentes. O Sindjus já tem posicionamento formado contrariamente à escala 12x36h, e a pesquisa visa construir outras propostas, caso o plano inicial da entidade seja rejeitado pelas administrações.

“Essa pesquisa visa definir qual a medida que a gente pode ceder na negociação. Mas adiantamos que somos contra a proposta dos Tribunais Superiores de revezamento 12 por 36h”, declarou o coordenador Igor Mariano.

Há um estudo dentro das administrações que prevê a alteração de alguns parâmetros para o plantão da Polícia Judicial, entre eles uma escala padrão, que descarta as necessidades particulares de cada local de trabalho e pode levar os agentes a ultrapassarem a carga horária praticada. A reivindicação do Sindjus é que a escala tenha critérios objetivos e claros para convocação de efetivo e que essa convocação seja assinada pelo presidente do órgão.

“A ideia é que as convocações não sejam banalizadas, que o agente não seja convocado por falta de planejamento. O servidor também tem direito a convívio familiar e convívio social”, pontuou o coordenador do Sindjus Anderson Ferreira.

Ferreira ainda destaca que uma escala padrão também trará prejuízos para os órgãos. “Uma escala padrão também não atende as necessidades individuais de cada setor. Cada órgão tem uma realidade diferente”, disse.

No formulário, o Sindjus pontua que vai continuar defendendo as escalas atuais de plantão, mas apresenta outras três opções para que os policiais avaliem qual a que melhor se adequa em um possível processo de negociação. Para ter acesso à pesquisa clique AQUI.

🔥864 Total de Visualizações