Arthur Lira ameaça ressuscitar a reforma administrativa e Sindjus se prepara para retomar luta contra a PEC 32

Na segunda-feira (24/07), participando do evento de uma organização privada que reúne empresários, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defendeu que o Senado altere pontos da reforma tributária e ainda pediu mobilização pela reforma administrativa, que desmonta e precariza os serviços públicos.

“Vamos tratar da reforma administrativa. Ela está pronta para o plenário, precisa de mobilização de todos. Ela não fere, não rouba e não machuca direito adquirido. E vai dar teto para nossas despesas e previsibilidade para o serviço público. É o próximo movimento”, afirmou o deputado Arthur Lira.

Lembrando que a PEC 32 já passou por uma comissão especial na Câmara dos Deputados e pode ser levada ao plenário.

Importante recordar que o Sindjus capitaneou uma forte e longa batalha para frear essa reforma administrativa, conseguindo impedir sua votação em 2021. O Sindicato realizou uma série de atos, mobilizações, reuniões, campanhas físicas e virtuais.

Agora, diante dessa nova ameaça, o Sindjus, juntamente com o Sindilegis, Fonacate, Servir-Brasil e outros aliados de peso, vai traçar estratégias e voltar a combater, com muita efetividade, essa proposta de desmonte e precarização dos serviços públicos, perseguição e desvalorização dos servidores.

“Não podemos permitir que a PEC 32/2020 avance. Precisamos unir forças para enterrar de uma vez por todas essa proposta de desmonte do Estado brasileiro, que trará imenso retrocesso para o País e uma série de prejuízos para os cidadãos. A dilapidação dos serviços públicos, tão necessários à população, em especial, à mais carente, é um crime. A PEC 32 não pode prosperar. A declaração do presidente da Câmara dos Deputados indica que a nossa mobilização contra a reforma administrativa ainda não acabou e que precisamos de todas as formas combater mais esse retrocesso”, afirmou Costa Neto, coordenador-geral do Sindjus.

🔥681 Total de Visualizações