Sindjus se reúne com DG do STM, cuja pauta de fundo foi a antecipação salarial do reajuste de 6,13% de 2025 para 2024

Na tarde desta segunda-feira (28/08), o Sindjus, representado pelos coordenadores Chico Vaz, Gisele Sérgio e Gilson Teodoro, se reuniu com o Diretor-Geral do STM, Gal. José Carlos Nader Motta. Também participaram da reunião o diretor de Orçamento e Finanças do Superior Tribunal Militar, Camilo Rey Laureto, e a assessora jurídica do DG, Fabíola de Lima Teixeira.

Dentre os diversos itens da pauta tratou-se da antecipação do reajuste salarial de 6,13%, previsto para fevereiro de 2025, para o ano de 2024. Essa demanda é objeto de requerimento do Sindjus encaminhado ao STM e demais órgãos do PJU ainda em julho de 2023. Os coordenadores enfatizaram a necessidade de fazer essa antecipação para amenizar a perda do poder de compra dos servidores, uma vez que a Lei 14.523/2023 garantiu um reajuste de 19,25% fracionado em três parcelas anuais, começando a partir de fevereiro de 2023, não abarcando sequer as perdas inflacionárias da categoria no período do último governo.

O Diretor-Geral ouviu atentamente as argumentações dos representantes do Sindjus e manifestou solidariedade aos pleitos apresentados, informando que, conforme requerido pelo Sindicato, o STM realizou o estudo, que já foi encaminhado ao CNJ, atestando existência de recurso para adiantamento, para 2024, da terceira e última parcela do aumento de 6,13%, que está prevista somente para fevereiro de 2025.

Outra notícia positiva recebida pelo Sindjus durante essa reunião, foi a confirmação da inclusão de dotação para reajuste dos auxílios creche e alimentação na proposta orçamentária de 2024 do STM, considerando o percentual de 4,95%, que é a projeção do IPCA feita pelo Banco Central para o ano de 2023.

Na oportunidade, o coordenador Chico Vaz agradeceu pela receptividade do Diretor-Geral e ressaltou a importância de se manter aberto o canal de diálogo entre Sindicato e Administração, para a construção das pautas da categoria, sempre primando pelo equilíbrio das relações entre servidores e Administração, com vistas à melhor prestação dos serviços à sociedade.

O Sindjus segue na luta pela antecipação da parcela de reajuste de 2025 para 2024, e na defesa intransigente e exclusiva dos direitos e dos interesses dos servidores do PJU e MPU.

🔥1.4 K Total de Visualizações