Sindjus participa de encontro no STM para discutir prevenção e enfrentamento do assédio na Justiça Militar

O Sindjus participou de um encontro, nessa quarta-feira (20/9), para discutir a Política de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral, do Assédio Sexual e da Discriminação no âmbito da Justiça Militar. O coordenador do Sindjus, Gilson Teodoro, esteve presente na palestra proferida pela juíza federal da Justiça Militar Mariana Aquino, presidente da Comissão Permanente de Prevenção e Enfrentamento do Assédio Moral e do Assédio Sexual do Superior Tribunal Militar (STM).

Durante a palestra, a juíza Mariana Aquino destacou que a hierarquia e o ambiente masculino das Forças Armadas muitas vezes contribuem para o silêncio das mulheres militares vítimas de assédio ou importunação sexual.

Aquino defendeu a inclusão de itens específicos sobre assédio sexual nos códigos militares e a previsão de expulsão em casos comprovados. Ela ressaltou a importância de se criar mecanismos efetivos de prevenção e combate ao assédio, garantindo um ambiente de trabalho seguro e respeitoso para todos os profissionais da Justiça Militar.

O evento contou com a presença do presidente do Superior Tribunal Militar, Tenente Brigadeiro Joseli Parente, que abriu o encontro reafirmando o compromisso do STM em combater o assédio em todas suas esferas.

O Sindjus reafirma seu compromisso com a promoção de um ambiente de trabalho saudável e livre de assédio.

“É fundamental discutir e combater o assédio moral, o assédio sexual e a discriminação em todos os âmbitos do Poder Judiciário, incluindo a Justiça Militar. Estamos empenhados em apoiar iniciativas que visem a prevenção e o enfrentamento do assédio, contribuindo para a construção de uma justiça mais igualitária e livre de abusos”, declarou Gilson Teodoro.

🔥217 Total de Visualizações