Abertura do 2º Encontro Nacional dos Técnicos trouxe parlamentares e especialistas para falar sobre a luta pela aprovação do NS e por reconhecimento e valorização

Aconteceu, na manhã de sábado (7/10), a abertura do 2º Encontro Nacional dos Técnicos do Poder Judiciário da União, em Fortaleza-CE. Reunindo aproximadamente 100 servidores de vários estados do país, a primeira parte do evento trouxe parlamentares e especialistas para falar sobre o histórico de luta para aprovação do Nível Superior para Técnicos, os percalços para derrubada do veto e os próximos desafios para o avanço da categoria.

O evento começou com a apresentação do coral “Vozes da Justiça”, que emocionou o público com sucessos da música popular brasileira. Em seguida, o presidente do Sintrajufe-CE, Fábio Sabóia, fez os agradecimentos aos presentes.

“É um momento de unidade, sinergia, para fortalecer os laços e discutir o futuro. O encontro vai ser para discutir a vitória do NS e também outros gargalos, como recomposição salarial”, disse Sabóia.

O diretor-executivo do Sintrajufe-CE, Engelberg Belém, falou sobre os objetivos do Encontro: “A gente possa trazer contribuições de todo Brasil, ideias, ações, para que concretamente possamos avançar na conquista do NS”, disse.

A palestra de abertura foi realizada pela deputada federal Érika Kokay (PT-DF), que abordou o NS sob uma perspectiva política e defendeu a valorização constante dos técnicos. Ela também mencionou a luta pela derrubada do veto ao NS e o compromisso do atual governo em valorizar o nível superior no serviço público. “O Poder Judiciário só é valorizado se houver atuação de técnicos e técnicas”, disse.

A deputada ainda pontuou sua visão sobre a necessidade que os técnicos têm de um ambiente de trabalho saudável e valorizado. “O trabalho é estruturante na construção da nossa realidade. Portanto, o trabalho é um local onde a gente se encontra. É por isso assegurar que todo trabalhador se encontre no local de trabalho”, argumentou.

Em seguida aconteceram as palestras com o especialista André Luís, do Diap, e o advogado João Arantes. O assessor parlamentar André Luís falou sobre as principais bancadas existentes na Câmara, os desafios de tramitação do NS e os desafios da aprovação de outras propostas que são focadas na valorização dos servidores. De acordo com ele, “as pautas relacionadas aos servidores sempre encontram mais resistência nas Casas Legislativas”, disse.

Ao elogiar a atuação do Sindjus no Congresso Nacional e o trabalho diuturno do coordenador-geral Costa Neto e da diretoria da entidade, o assessor parlamentar disse que não está fácil lidar com esse novo congresso. “É engessado, mas não é necessariamente culpa do governo”, avaliou.

Já o advogado João Arantes Moreira, trouxe os cenários Jurídicos que envolvem o NS. De acordo com ele, não há nenhuma inconstitucionalidade formal na lei que instituiu o NS para técnicos. “O que vai ser julgado é justamente a questão formal”, pontuou.

O II Encontros Nacional dos Técnicos do Poder Judiciário aconteceu durante todo o sábado e foi transmitido ao vivo pelo canal no YouTube.

🔥383 Total de Visualizações