Nota de repúdio do Sindjus à matéria do Portal Metrópoles sobre super-remunerações no TJDFT atribuídas a técnicos

O Sindjus manifesta repúdio à matéria publicada no Portal Metrópoles, nesta segunda-feira (22/01), com o seguinte título: “Super-remunerações no TJDFT: técnicos ganham até R$ 883 mil em um mês”.

O título da matéria, de cunho sensacionalista e generalista, induz o leitor a crer na falsa ideia de que os servidores do TJDFT recebem salários astronômicos, manipulando a informação e colocando a opinião pública contra os servidores públicos.

A matéria afirma que um servidor do TJDFT teve rendimento de R$ 1 milhão entre outubro e dezembro de 2022.

O próprio TJDFT esclareceu que o pagamento desse valor se deu em razão de um servidor que havia sido exonerado em agosto de 2018 ter conseguido reverter a medida administrativa, sendo reintegrado ao tribunal, em outubro de 2022, com direito a receber os valores retroativos (período de 31/08/2018 a 13/10/2022). O próprio órgão afirmou, em resposta ao Portal Metrópoles, que “todos os pagamentos foram feitos dentro da legalidade”.

Portanto, trata-se de uma situação excepcional, segundo o próprio tribunal. O Portal Metrópoles generalizou a questão, distorcendo principalmente o título da matéria, como se todos ou a maioria dos técnicos judiciários do TJDFT ganhassem salários exorbitantes.

Infelizmente, a grande mídia não noticia a desvalorização salarial dos servidores do Poder Judiciário, o quanto essa categoria perdeu em matéria de poder de compra ao longo dos últimos anos, o cenário de sobrecarga de trabalho, as ameaças da terceirização, e a metas que são cumpridas com sucesso pelos servidores e que levam os tribunais, entre eles o TJDFT, a receberem selo Diamante pela excelente produtividade e resultados positivos alcançados.

O Sindjus exige respeito aos servidores do TJDFT, pois essa matéria da forma como foi publicada e cujo título desvirtua seu contexto, joga a sociedade contra os servidores, reforçando o estereótipo infundado de que servidor público é marajá. O jornalismo, sendo sério e tendo compromisso com a verdade, deveria mostrar a verdadeira realidade do servidor público do Poder Judiciário, que está muito distante das super-remunerações e sofre com a defasagem salarial.

🔥20.3 K Total de Visualizações