Sindjus promove roda de conversa em celebração ao dia Internacional da Mulher com filiadas no Acre

Maria do Socorro Palú, delegada sindical da base do Acre, ao lado da psicóloga e palestrante Mitza Carolina.

Uma homenagem promovida pela pelo Sindjus base do Acre, celebrou o Dia Internacional da Mulher com muita descontração e conscientização sobre a saúde mental da mulher. Durante o encontro, as filiadas também puderam acompanhar uma palestra e roda de conversa na qual a psicóloga Mitza Carolina abordou a saúde mental da mulher.

“Me deixa muito feliz quando a gente tem pessoas que estão abertas a falar de saúde mental. Vemos a mídia falar sobre os cuidados com a saúde mental, mas na prática a gente ainda tem muita dificuldade na hora de buscar ajuda. E por conta disso, nós vemos quantas pessoas vivem em verdadeiros sofrimentos. Mas aqui temos 30 mulheres reunidas e isso já é uma grande mudança”, destacou a psicóloga Mitza Carolina.

O tema recebeu elogios das participantes do evento. É o caso da servidora da 3ª Vara da Justiça Federal e filiada do Sindjus, Shirley Maia, que parabenizou a iniciativa. “Um evento maravilhoso voltado para as mulheres que tanto necessitam dessa atenção, desse cuidado, trazendo um tema muito importante que muitas vezes é colocado de lado, que é a saúde mental. Um evento em que foi possível a interação das pessoas e aqui a gente pode desfrutar deste evento muito importante para nós”, disse.

A servidora do TRE-AC e filiada do Sindjus, Ana Cátia, também parabenizou e enalteceu o trabalho realizado. “Eu só quero agradecer a festividade muito gostosa, que reuniu mulheres para trocar ideias com a psicóloga, tivemos aqui poetizas comemorando junto conosco. Quero agradecer em nome da Maria do Socorro Palú e do Francisco Santana que sempre estão aqui conosco. Muito obrigada Sindjus!”, comemorou.

A psicóloga Mitza Carolina ressalta que os desafios e cuidados que as mulheres precisam para ter saúde mental são muitos, mas todos podem fazer parte da transformação da sociedade. Ela aproveitou para orientar: “se você tem um amigo que está precisando, ajude, escute, acolha, respeite o tempo do outro, o limite do outro, as emoções do outro e a sua própria emoção. Que possamos ser agentes transformadores. Quanto levamos uma palavra para uma mulher, seja filha, mãe ou amiga, a partir disso, gente consegue transformar uma sociedade”, reforça.

Orgulho de ser Sindjus! Filie-se e fortaleça o seu Sindicato. 

🔥66 Total de Visualizações