Sindjus também é parte dos 35 anos de existência do Tribunal Regional Federal da 1ª Região

O Coordenador-Geral do Sindjus, Costa Neto, ao lado do presidente do TRF1, desembargador federal José Amilcar de Queiroz Machado.

Uma sessão solene realizada na terça-feira (16/04), no Plenário do edifício Sede I do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), celebrou os 35 anos de instalação da Corte. Os dirigentes do Sindjus participaram da sessão solene e relembraram momentos que estiveram presente na história do maior tribunal do país. A abertura da solenidade foi proferida pelo presidente do colegiado, desembargador federal José Amilcar de Queiroz Machado e reuniu diversas autoridades, entre ministros, desembargadores federais, juízes federais, membros e representantes do Ministério Público Federal, do Governo do Distrito Federal e da Ordem dos Advogados do Brasil.

Para o Coordenador-Geral do Sindjus, Costa Neto, a importância do tribunal vai muito além do tamanho de sua jurisdição. “O TRF1 se destaca pela magnitude da influência que exerce sobre a vida de milhões de brasileiros, pois é o maior do país. Além de sustentar relevante papel na estrutura do Poder Judiciário nacional, através dos desafios e inovações que enfrentou ao longo dos seus anos de existência. Estou honrado em fazer parte desta festa, pois passei 11 anos trabalhando na Justiça Federal, que é uma sessão judiciária vinculada ao TRF da primeira região. É gratificante estar aqui representando homens e mulheres, servidores que, com dedicação, compõem a estrutura da Corte que traz cidadania para a sociedade brasileira”, considera.

Servidor do TRF1 desde 1989, o agente de Polícia Judicial e também dirigente do Sindjus, Eiraldo Pimenta, não conteve a satisfação de celebrar os 35 anos do tribunal. “Eu comecei a minha história profissional aqui e foi aqui onde inclusive conheci minha esposa e constituí família. A minha alegria é muito grande de hoje presenciar esse evento. Me sinto muito realizado. Quando eu me encontro com os desembargadores da primeira composição do tribunal de 89 eles me chamam pelo nome e isso me enche de muita alegria”, relata.

Na cerimônia, também foi exibido um vídeo com momentos que ajudaram a escrever a história dos Juizados Especiais Federais da 1ª Região (JEFs) ao longo desses 20 anos. Em seguida foi a vez do Coral Habeas Cantus do Poder Judiciário do Distrito Federal, regido pela maestrina Priscila Martins, entoar o Hino da Justiça Federal da 1ª Região. A servidora técnica judiciária, Angela Paz, que atua há 30 anos no TRF1, é uma das integrantes do coral. “Eu faço parte da coordenação do coral há cerca de 28 anos e é uma satisfação estar juntos até hoje cantando e fazendo parte da história do TRF1 e também da Justiça brasileira”, celebra.

O evento também foi marcado pela comemoração dos 20 anos de instalação dos JEFs. Os magistrados pioneiros que atuaram nos Juizados Federais foram homenageados com a entrega de estatuetas pelo coordenador do JEFs da 1ª Região, desembargador federal Carlos Augusto Pires Brandão. Para destacar a memória institucional e cultural dos Juizados Federais da 1ª Região, até o dia 30 de abril, estará disponível a exposição “JEFs 20 anos –Pequenas causas, grandes conquistas”, no Espaço Cultural Murat Valadares, localizada no térreo do edifício Sede I do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília/DF.

Orgulho de ser Sindjus! Filie-se e fortaleça o seu Sindicato.

🔥123 Total de Visualizações