Sindjus realiza mobilização em frente ao STF contra diversos pontos da Reforma da Previdência

Nesta quarta-feira (12/06), o Sindjus realizou mobilização em frente ao STF com diversas faixas alusivas ao julgamento das ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) que questionam vários pontos da Emenda Constitucional nº 103/2019 (Reforma da Previdência) prejudiciais os servidores.

Os diretores Cledo Vieira, Arlete Ribeiro e Patrícia Peres estiveram no local, enfatizando a importância dos ministros do STF que ainda não votaram no julgamento, seguirem o voto do ministro Fachin, que divergiu do voto do relator, ministro-presidente Luís Barroso, e foi acompanhado, até o momento, pelos ministros Dias Toffoli e Rosa Weber.

O Sindjus convocou a categoria a acompanhar, diretamente do Plenário do STF, a continuidade do julgamento, que está marcada para o dia 13 de junho (quinta-feira), quando o ministro Alexandre Moraes, que pediu vista na sessão do dia 8 de dezembro de 2023, vai apresentar o seu voto.

Dentre os temas que o Sindjus defende na providência das ADIs estão o fim da contribuição extraordinária e da diferença de cálculo entre mulheres do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS).

Orgulho de ser Sindjus. Filie-se e fortaleça o seu Sindicato.

🔥411 Total de Visualizações