Sindjus se reúne com juiz auxiliar da Presidência do TRF6 para tratar da não absorção dos Quintos e pagamento retroativo

Nesta terça-feira (18/06), o Sindjus, representando pelo diretor de Assuntos Jurídicos Cledo Vieira e pelo diretor de Assuntos Regionais João Beleza, reuniu-se com o juiz auxiliar da Presidência do TRF6, Guilherme Doehler, para tratar do julgamento, pelo Conselho da Justiça Federal, do processo administrativo referente à não absorção dos Quintos e ao pagamento do retroativo aos servidores do CJF e da Justiça Federal.

Cledo Vieira e João Beleza explicaram a importância desse julgamento aos servidores do CJF e da Justiça Federal do Acre, de Rondônia, de Roraima e do Tocantins, além de outros estados, que tiveram seus Quintos absorvidos pela primeira parcela do reajuste decorrente da Lei 14.523/2023, e defenderam o voto do ministro Og Fernandes, que divergiu da relatora, a presidente do CJF, ministra Maria Thereza, ao afirmar que a não absorção dos Quintos, determinada pela Lei 14.687/2023, deve englobar o reajuste em suas três parcelas, uma vez que se trata de um reajuste único.

Os diretores do Sindjus também destacaram que essa é uma luta por isonomia, pois somente os servidores da Justiça Federal estão sendo prejudicados.

O Sindjus pediu o apoio do juiz auxiliar do TRF6 para que ele leve os argumentos do Sindicato à presidente, Mônica Sifuentes, uma vez que o julgamento deve ser retomado no dia 24 de junho, durante sessão do CJF que acontecerá em Minas Gerais. Até o momento, a votação está 5 a 2 pelo pagamento do retroativo.

Guilherme Doehler explicou que a desembargadora Mônica Sifuentes vem acompanhando essa questão desde o início, inclusive com bastante preocupação, porque ela sabe da situação difícil que os servidores vêm passando, com reajustes que não recompõem suas perdas salariais de forma devida.

Ao longo da reunião, o juiz auxiliar ouviu as considerações dos diretores do Sindjus e demonstrou ter bastante conhecimento a respeito do tema e do julgamento em curso no CJF. Ao final, comprometeu-se a passar o pedido e os argumentos do Sindicato de forma fidedigna à presidente.

O Sindjus agradece à cordialidade do juiz auxiliar da Presidência do TRF6, Guilherme Doehler, que proporcionou uma reunião bastante proveitosa e positiva.

O Sindicato continuará atuando com muita responsabilidade pelo pagamento do retroativo aos servidores do CJF e Justiça Federal que tiveram Quintos absorvidos pela primeira parcela do reajuste salarial concedido pela 14.523/2023.

Orgulho de ser Sindjus. Filie-se e fortaleça o seu Sindicato. 

🔥394 Total de Visualizações