Sindjus e Assejufe Apresentam Proposta de Reajuste Emergencial ao Diretor-Geral do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Dr. Roberto Carlos de Oliveira

Da esquerda para a direita: o diretor do Sindjus, Wallace Pereira; o presidente do Sindjus, Costa Neto; Diretor-Geral do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Dr. Roberto Carlos de Oliveira; e o diretor do Sindjus e vice-presidente da Assejufe, Eiraldo Pimenta.

O Sindjus segue firme na luta pelos direitos dos servidores! A campanha “Reajuste Já, Zero Não” para a recomposição salarial dos servidores do Poder Judiciário da União e do Ministério Público da União continua a todo vapor. Na tarde desta segunda-feira, 1º de julho, a proposta de recomposição foi oficialmente apresentada ao Diretor-Geral do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Dr. Roberto Carlos de Oliveira, pelo presidente do Sindjus Costa Neto e pelos diretores Wallace Pereira e Eiraldo Pimenta, que também é vice-presidente da Assejufe. Protocolada anteriormente no Supremo Tribunal Federal e no Conselho Nacional de Justiça em 19 de junho, a proposição visa recuperar as perdas inflacionárias recentes enfrentadas pela categoria com a recomposição emergencial nos anos de 2025 e 2026.

O Reajuste Emergencial, como está sendo denominado, deverá incidir sobre a Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ), beneficiando de forma igual analistas, técnicos e auxiliares, sejam eles aposentados ou ativos. Durante a apresentação, o Sindjus discorreu sobre os estudos técnicos que fundamentam a proposta, considerando o cenário atual e todos os aspectos legais e orçamentários. De acordo com o levantamento realizado pelo sindicato, a defasagem salarial dos servidores do Poder Judiciário supera 20%, considerando os reajustes das Leis nº 13.317/2016 e 14.523/2023. Em relação às perdas acumuladas desde a promulgação da Constituição Federal de 1988, essa defasagem chega a aproximadamente 78,5%.

O Diretor-Geral do TRF1 foi muito receptivo e se colocou à disposição para contribuir no que for necessário. “Contem com o meu apoio,” destacou Roberto Carlos.

“Não podemos acumular mais perdas inflacionárias. Juntos, vamos fazer com que a valorização da nossa categoria se torne realidade. REAJUSTE JÁ! ZERO NÃO!” declarou Costa Neto, presidente do Sindjus.

Mobilização

O Sindjus está mobilizando todos os órgãos do Poder Judiciário da União e do MPU para viabilizar essa medida. Nas últimas semanas, o sindicato tem realizado uma série de visitas aos órgãos do PJU e do MPU para apresentar a proposta de recomposição emergencial, bem como a minuta do projeto de lei e sua devida justificativa.

A mobilização da categoria é essencial, e o Sindjus continua trabalhando com responsabilidade para obter o melhor índice de reajuste possível para 2025 e 2026, maximizando o uso do orçamento disponível.

Orgulho de ser Sindjus! Filie-se e fortaleça o seu Sindicato.

🔥557 Total de Visualizações