Na chuva, no sol e depois de muito trabalho temos o PCCR

Greve termina após 22 dias com envio da revisão salarial ao Congresso Nacional

Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Após uma batalha de mais de um ano para formatar um projeto de carreira e de revisão salarial digno, como merece o servidor brasileiro da Justiça, com uma greve nacional que completou hoje (2/12) seus 22 dias, o Supremo Tribunal Federal resolveu aceitar a maioria das proposições da categoria e fechou uma proposta para ser enviada ao Congresso Nacional, após sessão administrativa com os ministros da Corte. “Podemos dizer que saímos vitoriosos de mais uma batalha. Foram dias muito difíceis. Os bravos servidores que ficaram na chuva, no sol, em pé por mais de 7h diárias na frente de seus locais de trabalho saberão valorizar essa vitória. Valeu à pena o esforço de todos”, disse Policarpo, do Sindjus, ao final da sessão no STF.

O resultado da reunião no STF, que decidiu por um fim no embate com os servidores e o Sindjus, foi levado por Policarpo à assembléia deliberativa na Praça dos Tribunais, após as 19h.

Policarpo explicou que o projeto em questão, após várias modificações, desde 7 de outubro, preservou vários elementos de sustentação importantes que constavam do plano original. A categoria ouviu o relato do Policarpo e deliberou, por unanimidade, pela aprovação do projeto.

Colocados como será o processo de luta de agora em diante para aprovar o PCCR no Congresso, os servidores mobilizados resolveram encerrar o movimento já que o objetivo foi atingido.

Policarpo garantiu que as tabelas serão publicadas no site do Sindjus. “Quero agradecer a todos e dizer mais uma vez que essa conquista é reflexo da união e do espírito de luta da categoria”, concluiu.

🔥8 Total de Visualizações