Show do cantor Djavan: desconto para filiados

O Sindjus tem um convite especial fazer à seus filiados; para assistirem ao show do cantor Djavan, no dia 9 de outubro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Os filiados terão direito a 50% de desconto na compra de até dois ingressos, com a apresentação deste cupom (clique aqui e imprima), apresente este no ponto de venda Lounge, localizado na 106 Sul.

Breve história do show Ária

Em cena, Ária dá novos ares à obra autoral de Djavan da mesma forma que o disco renovou o canto do intérprete. Talvez por isso Eu te Devoro – o hit pop de 1998 – soe bem menos pop no show. E talvez por isso também Lambada de Serpente (Djavan e Cacaso, 1980) reapareça menos densa, com a suavidade que molda o abolerado samba-canção Sabes Mentir (Othon Russo, 1953) e a bela Oração ao Tempo de Caetano Veloso – feita em cena com um pouco mais de fervor na comparação com o registro do disco Ária. Tudo está diferente, mas sem que essas sutis diferenças transfigurem o dna autoral do compositor.

Aliás, o violão tocado pelo intérprete em Oceano (1989) parece atravessar um Atlântico com suas referências que extrapolam fronteiras. O natural coro da platéia em Oceano deixa o cantor à vontade para explorar seus vigorosos falsetes e começar a preparar o clima para o bloco mais dançante e caloroso do show. É quando o intérprete canta Palco – com quebradas espertas e acordes efusivos da guitarra discreta de Torcuato Mariano, só que sem o tom festivo que aclimata Sina (1982), por exemplo – e revive a obscura Transe (1984) antes de cair no seu samba com Fato Consumado (1975) – número em que salta aos ouvidos o pandeiro do percussionista Marcos Suzano – e Flor de Lis (1976). “Vamos dançar, gente?”, propõe o dono da festa enquanto reapresenta Linha do Equador (1992), parceria bissexta com Caetano Veloso. Então, com o público já de pé, entram uma funkeada Samurai (1982) e – já no bis – Pétala (a balada de 1982 que desabrocha bem mais suingada por conta do baixo de André Vasconcelos) e Lilás (1984). Em Ária, o show, o artista djavaneiao que há de melhor em sua obra com sua experiência de crooner.

🔥22 Total de Visualizações