Sindjus e servidores do TSE exigem que Lewandowski atue para derrubar o veto

Na noite desta quinta-feira (6/8), durante a solenidade da Abertura da Exposição “A saga da reinstalação da Justiça Eleitoral em 1945”, os coordenadores do Sindjus Eugênia Lacerda e Itamar Camilo, acompanhados de servidores do tribunal, dispostos a buscar informações sobre as negociações do STF com o Executivo e a exigir da cúpula do Judiciário a implantação do PLC 28 na íntegra, abordaram os ministros Lewandowski, Gilmar Mendes e Dias Toffoli reivindicando que eles apoiem o pleito da categoria e atuem pela derrubada do Veto 26 ou que, ao menos, não atrapalhem a luta dos servidores enviando novo PL. Os servidores realizaram uma manifestação silenciosa e impactante, que chamou a atenção dos presentes.

O ministro Lewandowski argumentou que diante da crise econômica fruto de uma crise internacional “vamos extrair o melhor compromisso possível para os servidores”. O grupo frisou que a categoria quer o plano A, que é a derrubada do veto ao PLC 28. O presidente do STF afirmou então “vocês vão para o plano A e eu, com a responsabilidade que tenho como chefe de poder, pai institucional de vocês, tenho que ter uma saída honrosa e boa para vocês”. O grupo insistiu que essa saída aconteça só se o plano A não se concretize, enfatizando que o momento agora é de luta pela derrubada do veto. O ministro Lewandowski, já se desvencilhando do grupo, disse: “O plano A é com vocês”, deixando claro que, ao contrário de se empenhar na derruba do Veto 26, vai continuar construído essa saída que se trata, como sabido, de uma proposta rebaixada.

O Sindjus conclama os servidores a continuarem na luta pela derrubada do veto ao PLC 28, intensificando os trabalhos no Congresso Nacional e insistindo com as autoridades do Poder Judiciário, acompanhando a agenda dos ministros, que a categoria exige a queda do Veto 26.

🔥9 Total de Visualizações