PCCR: A votação do pedido de urgência fica para após a negociação do orçamento

Os requerimentos de urgência do PL 6619 e do PL 6697 estavam na pauta de ontem para ser votado no plenário da Câmara, mas não foram apreciados, pois, as lideranças fecharam um acordo de votar os requerimentos de urgência e em seguida votar o mérito. Para isso, no entanto, seria necessário indicar a fonte orçamentária.

O pedido de urgência é importante como instrumento de pressão para que a negociação se agilize, mas, sempre dissemos que era necessário o entendimento do Judiciário e do Ministério Público com o Governo para que a revisão salarial seja aprovada, pois, depende de dotação orçamentária. Esse ponto, inclusive, já havia sido abordado por Policarpo com o Dr. Alcides na reunião ocorrida no dia 1º de fevereiro. Policarpo fez novo contato com o Diretor-geral do STF que acredita que o ministro Gilmar dará início às negociações depois do carnaval.

🔥24 Total de Visualizações