Sindjus defende continuidade do berçário em Samambaia

Depois da reunião ocorrida nesta segunda-feira (20) entre os coordenadores do Sindjus Jailton Assis e José Oliveira (Zezinho) e vinte servidores do Fórum de Samambaia, o sindicato assumiu o compromisso de empunhar a bandeira pelo não fechamento do berçário. Os servidores que participaram da reunião demonstraram preocupação com a determinação da Portaria GRP 616, bem como solidariedade às mães, pais e filhos que precisam daquela unidade.

“Pudemos sentir um clima de união muito forte dos servidores em torno dessa causa. O Sindjus, que sempre defendeu a implantação de berçários em todos os locais de trabalho, vai abraçar essa luta com todo empenho, buscando reverter essa situação. Essa é mais uma luta contra a dor e pela felicidade no ambiente de trabalho, pois as mães e os pais não podem desenvolver suas atividades com tranquilidade se não tiverem onde deixar seus filhos com segurança.”, frisou Jailton.

Ficou acertado que será lançado um abaixo-assinado em prol dessa causa. Além do abaixo-assinado físico que circulará pelo Fórum de Samambaia, o sindicato vai disponibilizar um abaixo-assinado eletrônico em seu site para os servidores do TJDFT imprimirem e assinarem. Ao final do período de coleta de assinaturas, o documento será entregue ao Diretor do Fórum, no sentido de que ele intervenha junto à administração do tribunal pela continuidade do funcionamento do berçário. É importante que todos os servidores se solidarizem com essa causa, assinando e divulgando essa campanha.

Clique aqui para visualizar o abaixo-assinado.

Entenda o caso

A Portaria GRP 616, de 13 de maio de 2013, que dispõe sobre a reedição do Regimento Interno do Programa de Assistência Materno-Infantil, em seu artigo 34 determina que a unidade do berçário localizada no Fórum de Samambaia será extinta tão logo as crianças já inscritas no momento da publicação desta portaria alcancem a idade limite de 14 meses.

🔥20 Total de Visualizações