Categoria atende ao chamado e participa massivamente da greve geral contra as reformas

Os servidores do Judiciário Federal e do MPU, visando combater as reformas do governo federal em tramitação no Congresso Nacional, atenderam ao chamado do Sindjus-DF e aderiram à greve geral, realizada na última sexta-feira (28). O dia foi marcado por paralisações de várias categorias, incluindo servidores públicos e trabalhadores do setor privado, e protestos em todo o país. No Distrito Federal, a greve contou com a participação de professores, bancários, vigilantes, jornalistas, radialistas, rodoviários, metroviários, além dos servidores do PJU e MPU.

Foto: Renata Maffezoli

Para marcar o dia de luta, a categoria se concentrou desde as 9h na Alameda das Bandeiras, em frente ao gramado do Congresso Nacional. Lá, a categoria se juntou aos representantes do Sindilegis e do coletivo A Previdência é Nossa. Em seguida, no final da manhã e início da tarde, o Sindjus participou do ato unificado, chamado por centrais sindicais, sindicatos e federações. Servidores de vários tribunais e órgãos do MPU se juntaram às demais categorias presentes na manifestação.

Durante sua fala no ato, de cima do carro de som, o coordenador geral Costa Neto destacou a importância da unidade entre todos os trabalhadores e servidores públicos, para barrar as reformas trabalhista e previdenciária. “Essa greve de hoje já reflete em nível nacional e internacional. É um momento histórico, um momento de dificuldade que os brasileiros estão passando. Mas é o momento de acreditar que com a nossa força, com a nossa luta e com a nossa unidade nós vamos derrotar esse governo, nós vamos derrotar essa reforma da Previdência e essa reforma trabalhista”.

Foto: Kilson Ricardo

No início da tarde, o sindicato também promoveu piquete em todos os locais de trabalho, mobilizando os servidores para a manifestação no centro de Brasília. Na avaliação do Sindjus, a participação da categoria foi bastante expressiva, se preparando para os próximos calendários unificados que serão convocados contra as propostas que ameaçam os direitos. Sem dúvida, foi um momento histórico, que mobilizou todo o país.

Foto: Kilson Ricardo

Foto: Kilson Ricardo

Foto: Kilson Ricardo

🔥7 Total de Visualizações