13,23%: Ministro Napoleão pede vista e julgamento do PUIL 60 é adiado

Os coordenadores do Sindjus-DF Cledo Vieira, Costa Neto e Ednete Bezerra, além do presidente da ASSTJ, Wite Vilela, do presidente da Assejus, Epitácio Júnior (Pita), do presidente da Asajus, Francisco Lima, e de representantes de outras entidades, estiveram, nesta quarta-feira (24/10), no STJ, para acompanhar o julgamento do PUIL 60, sobre a uniformização dos 13,23%.

O ministro Gurgel de Farias, relator da matéria, apresentou voto julgando improcedente o pedido. Em seguida, houve pedido de vista do processo pelo ministro Napoleão Nunes Maia.Muito embora o voto do relator tenha sido contrário aos interesses dos servidores, com o pedido de vista formulado, as entidades ganharam mais tempo para continuar a visitação aos ministros que compõem a primeira seção, chefes de gabinetes e assessorias. Há meses esse trabalho de sensibilização vem sendo realizado de forma conjunta, com a participação em audiências, entrega de memoriais e argumentação favorável ao pleito dos servidores, a fim de se promover a uniformização dos 13,23%.O trabalho que vem sendo desenvolvido de forma séria e fundamentada junto aos membros da primeira seção e demais ministros do STJ nos dá esperança de que podemos acreditar em um resultado favorável.O Sindjus-DF, em conjunto com as associações, continua atento aos desdobramentos do julgamento e informará à categoria.

🔥84 Total de Visualizações