Sindjus cobra de Gilmar negociação efetiva para garantir o envio do PCCR

Além de organizar a greve, em seus diversos atos e mobilizações, o Sindjus tem cobrado incessantemente uma resposta, ou melhor, uma atitude das autoridades responsáveis pelo envio do projeto ao Congresso Nacional. Por meio do ofício 1462/2009, enviado no dia 30 de novembro, o Sindjus solicita audiência com o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, para tratar do envio imediato do PCCR ao Congresso Nacional.

No documento, o sindicato expõe as razões da greve e afirma que a demora no envio do novo plano ao Poder Legislativo e o relatório da Comissão de Eficiência Operacional e Gestão de Pessoas do CNJ não condizem com a divulgada transparência de negociação, como se pode verificar nas atitudes elencadas abaixo:

Primeiro, porque o Plano de Cargos que os servidores esperam que seja remetido ao Congresso Nacional já havia sido aprovado pelas presidências dos Tribunais Superiores, não havendo motivo para apresentação de nova proposta.

Segundo, porque as diretivas básicas contidas no relatório produzido pelo CNJ precisam ser rediscutidas com os representantes dos servidores públicos paralisados. Afinal, desde o início o processo de construção do plano foi pautado por um caminho democrático de discussão.

Dessa maneira, para que as reivindicações dos servidores sejam, de fato, consideradas é essencial que os seus representantes sejam efetivamente ouvidos por Vossa Excelência, a quem cumpre atender tal reivindicação, enviando o Plano de Cargos ao Congresso Nacional o mais rápido possível.

Buscando solução para esse conflito, o Sindjus solicita que o ministro Gilmar receba os representantes dos servidores.

Veja oficio enviado clicando aqui.

🔥12 Total de Visualizações