Paralisação de 24 horas: servidores começam a chegar ao piquete

A concentração começou cedo nesta quarta-feira (dia 18), no STJ a entrada foi às 7h e desde então o servidor do STJ e coordenador-geral do Sindjus, Berilo Leão Neto, está na porta do Tribunal convidando, pacificamente, os servidores a exercerem seu legítimo direito de dispor de sua força de trabalho com vistas à sua valorização e humanização.

Com carro de som, distribuição de adesivos e ainda faixas falando sobre a importância da aprovação dos PLs 6613 e 6697, os diretores Sheila Tinoco (TJDF), José Silva (TJDF), Jailton Mangueira (TJDF), Tininho (TJDF), José Antônio da Silva (TSE), Orlando Noleto (TSE), Ana Paula (MP), Marília Guedes (TRE), Cledo Vieira (TRT) e Newton Brum (TST) se concentram na entrada dos órgãos para tirar dúvidas sobre a paralisação e as ações do sindicato.

Em visita ao Ministério Público Ana Paula constatou o interesse dos servidores do MP em dar uma passada na PGR antes do ato no STF “Desde ontem o Sindjus está trabalhando para viabilizar o deslocamento dos servidores do Ministério Público para a PGR. É sem dúvida importante marcar a indignação dos servidores do MP com a postura confortável que Roberto Gurgel tem adotado”, conclui.

Os servidores de todos os órgãos do Judiciário e do MPU se concentrarão, às 15h, na Praça dos Três Poderes, em frente ao STF, para cobrar o compromisso assumido de aprovar os PLs 6613 e 6697/2009.

🔥15 Total de Visualizações