3ª Marcha pela Campanha Salarial 2011: servidores enchem a Esplanada dos Ministérios com faixas e cartazes

Aproximadamente 20 entidades sindicais e servidores de todo o país estiveram presentes na manhã desta quinta-feira (dia 16), na 3ª Marcha pela Campanha Salarial 2011.

Bandeiras, apitos, buzinas e muita agitação. Além desses ingredientes os servidores públicos contaram com muita coragem para ocupar a calçada em frente ao Ministério do Planejamento e exigir uma resposta da ministra do Planejamento, Miriam Belchior sobre as reivindicações dos servidores públicos federais. Na pauta de reivindicações estavam o PLP 549/09, PLP 248/98 e PLP 92/07. Os servidores do Judiciário e do MPU também marcaram presença e reivindicaram os seus direitos juntamente a professores, técnicos e servidores de todo o país.

Com nariz de palhaço e chapéu de palha o servidor do TJDFT, Aldilon Vicente Silva acompanhou todo o percurso com o carro de som do Sindjus. “Essa marcha acontece em um momento crucial para os servidores; juntamente a nossa greve e isso nos leva a perceber que a nossa luta, na verdade esta contextualizada em um plano de lutas nacional e que os servidores públicos estão vivendo um momento de extrema angustia”, ressalta.

Para o coordenador-geral do Sindjus, Berilo Leão a marcha vem mostrar para a categoria que as bandeiras de lutas são inúmeras e que os servidores devem se envolver com as reivindicações. “A importância do ato de hoje, além de reforçar a luta do Judiciário e do MPU, na defesa do nosso reajuste também queremos mostrar para a categoria a importância de outras questões, como o PLP 549, que congela os nossos salários e a convenção 151, que trata da negociação coletiva questões que repercutem em todo o serviço público. Estamos hoje lutando por causas gerais, valorizando os servidores de uma forma geral sem deixar de lado a nossa bandeira que é a do PCCR”, reforça.

“É a primeira vez que participo da marcha, acredito que a importância do movimento é enorme para os servidores públicos, acredito ainda que essa mobilização traz uma valorização para os servidores do Poder Judiciário, do MPU e um entusiasmo maior aos servidores para continuar na greve. Informaremos para os nossos colegas todas as questões que foram levantadas aqui hoje”, diz o servidor do TJDFT, Hamilton Alves

“Essa marcha é importante porque nós trabalhadores estamos buscando os nossos direitos. E só com a união conseguiremos alertar as autoridades sobre a nossa real situação”, ressalta a servidora aposentada do TST, Deoziria Felismino Ribeiro

Ao final da marcha ficou definido que na próxima reunião entre o governo e a bancada sindical, no próximo dia 5 de julho, com o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira. Reunião em que o governo espera apresentar propostas para as pautas de reivindicações das entidades sindicais

🔥23 Total de Visualizações