Começa reunião da CMO, diretores do Sindjus pressionam parlamentares

A Comissão Mista de Orçamento deu início à reunião para votar os 10 relatórios setoriais da proposta orçamentária de 2012. A leitura dos pareceres foi concluída ontem. O primeiro item da pauta é o parecer da área de Poderes do Estado e Representação, de autoria do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE). Nesse relatório deveria estar incluída a emenda aprovada na CCJ que garantiria as duas primeiras parcelas dos PLS 6613 E 6697, mas, o senador não incluiu alegando motivos técnicos. Em seu relatório, entretanto, o senador Inácio Arruda recomendou ao relator-geral, deputado Arlindo Chinaglia que inclua o reajuste.

Os diretores do Sindjus estão acompanhando a sessão e tentarão falar ainda hoje com os líderes de cada partido na CMO. A ideia é divulgar a decisão de Fux tomada nos autos do Mandado de Segurança impetrado pelo Sindjus. “Os parlamentares ainda desconhecem o despacho do ministro Fux. É imperativo que eles apreciem o orçamento do Judiciário diferentemente do que vinham fazendo desde a apresentação do relatório preliminar de Chinaglia. Naquela versão, o relator considerou que não podia incluir os valores pois essa prerrogativa era privativa do Executivo. Depois disse ao ministro Peluso que negociasse com o Executivo, pois o dinheiro ele arrumaria. Portanto, com a decisão de Fux ele já pode arrumar o dinheiro”, esclareceu Cledo Vieira, coordenador-geral do Sindjus que está neste momento na CMO.

A reunião ocorre no Plenário 2 e a presença dos servidores é aguardada pelos diretores do Sindjus

🔥9 Total de Visualizações