Assembleias na Justiça Federal fortalecem a greve

As assembleias realizadas, na tarde de ontem (25), na Justiça Federal reforçaram o clima de mobilização que está tomando conta do Judiciário, no que se refere ao movimento grevista que será deflagrado no início de agosto. O Sindjus realizou uma assembleia no Setor de Autarquias Sul e outra na 510 Norte. Em ambas, os servidores participaram com muita animação e se comprometeram a não só participar da mobilização, como ajudar a edificá-la.

A coordenadora do Sindjus Ana Paula Cusinato explicou que foi passado para os servidores a real situação que envolve o reajuste salarial, dando ênfase para a falta de transparência na negociação e a intransigência da política de reajuste zero do governo Dilma. “A Justiça Federal em um passado recente já foi referência de mobilização. É preciso que os servidores resgatem esse espírito de participação”, frisou Ana Paula.

Os servidores, cientes da importância da paralisação de suas atividades, ressaltaram a prioridade de se parar as varas. Pois são nas varas que estão os processos de execução, que interessam muito ao governo. Os participantes das assembleias também colocaram como dificuldade de aderir a um movimento como esse o fato de trabalharem diretamente com os juízes, sendo preciso, portanto, fazer um trabalho de articulação junto aos magistrados.

Deste modo, ficou aprovado que o Sindjus vai se reunir com a Ajufe e com a Associação dos Juízes Federais da 1º Região (Ajufer) para esclarecer a importância desse movimento não só para os servidores, mas para todo o Judiciário que está refém do Executivo. As duas assembleias aprovaram uma carta para ser entregue aos juízes versando sobre esse tema.

A assembleia do SAS decidiu que no dia 1º, às 12h, já tratou de organizar o piquete. Para isso já combinaram uma reunião em frente ao Blogo G.
Os servidores da assembleia da Asa Norte se sentiram valorizados e destacaram a importância da assembleia ter acontecido ali. Comprometeram-se a mobilizar os colegas, pois a ideia é de que quanto mais servidores se conscientizarem sobre a necessidade de aderir ao movimento mais fácil será promover uma greve forte o suficiente para aprovar o PL 6613/09.

Para o comando de greve foram eleitos os servidores:

SAS: Fabrício (Bloco D), Geraldo (Bloco G) e Sidclei (Bloco G)

Asa Norte: Agripino, Fabrício e Renata

🔥40 Total de Visualizações