Nota em defesa da valorização salarial do MPU

O Sindjus, em conjunto com outras entidades representativas dos membros e servidores do Ministério Público da União, subscreve uma nota em defesa da valorização salarial dessas carreiras. A nota exige respeito à previsão orçamentária do MPU de 2013, encaminhada pelo PGR, Roberto Gurgel.

A nota justifica que a manutenção da democracia brasileira está associada a um Ministério Público forte, autônomo e independente. Para isso, é necessário que as reivindicações dos membros e integrantes do MPU sejam respeitadas pelos demais poderes.

Vale destacar que a nota é enfática a questionar a quem interessa um Ministério Público fraco e desprestigiado? O documento argumenta que não há motivos razoáveis para a não concessão do reajuste reivindicado pelos membros e servidores.

Para as entidades que assinam a nota, a postura do governo federal no sentido de impedir a atualização das remunerações do Ministério Público constitui ato contra a autonomia e independência da entidade.

As entidades signatárias ainda, no decorrer da nota, manifestam apoio à greve dos servidores e reivindicam diálogo com a administração superior visando elencar os serviços essenciais que devem ser mantidos e a forma de compensação do trabalho represado pela paralisação.

Clique aqui para ler a nota

🔥12 Total de Visualizações