Após reunião do GT do MPU, Sindjus realiza reuniões com as associações

Manutenção da unidade é prioridade para o sindicato

A coordenadora do Sindjus, Ana Paula Cusinato, reuniu-se com a administração da PGR no último dia 6 e defendeu o reajuste emergencial para a categoria. O foco central do sindicato é a promoção de imediato reajuste na GAMPU, a ser elevada ao patamar de 190%. Com isso, as perdas salariais dos servidores são corrigidas.

Para a conquista desse reajuste, será necessária a manutenção da unidade da categoria. Por isso, o sindicato realizou hoje nova reunião com as associações do MPU, vez que a primeira, com esse ponto de pauta, foi realizada no dia 10 de fevereiro deste ano. A atividade de hoje aconteceu na sede da ASEMPT (Associação dos Servidores do MPT e MPM). Além das associações, também participou da reunião o Sinasempu.

A próxima reunião com a administração do MPU está marcada para dia 22 de maio, tempo suficiente para a realização dos estudos e levantamentos do impacto orçamentário do reajuste emergencial na gratificação do MPU. Ana Paula avalia que “a reunião foi produtiva. Além do reajuste emergencial, nossa prioridade, também vamos fazer a discussão de carreira.”

Para o delegado sindical no MPF Marcos Ronaldo Araújo, que participou da reunião com as associações, “a melhor saída é a que está sendo construída pelos sindicatos, ou seja, o reajuste emergencial na GAMPU”.

Conforme publicado pela PGR, “para o secretário-geral adjunto do MPU, Danilo Pinheiro Dias, o saldo da reunião foi positivo. “É importante a abertura do canal de diálogo e também a disposição dos dois sindicatos de chegarem a um denominador comum em benefício da categoria”, destaca”.

🔥9 Total de Visualizações