Ministro Marco Aurélio se posiciona contra carreira exclusiva do STF

Em reunião com os coordenadores do Sindjus na tarde desta terça-feira (13), o ministro do STF Marco Aurélio de Mello afirmou que é contrário à criação de uma carreira exclusiva para os servidores do Supremo, defendendo assim como o sindicato a manutenção do envio de projeto ao Congresso que contemple todos os servidores do Poder Judiciário. A audiência faz parte do trabalho de articulação política desenvolvido pelo Sindjus para pedir o apoio dos ministros ao reajuste para todos.

O ministro compreendeu o cenário de defasagem salarial enfrentada pelos servidores do Judiciário, inclusive, afirmando que essa situação tem comprometido em muito a vida dos servidores. Os coordenadores aproveitaram para pedir o apoio do ministro na construção do reajuste para todos os servidores do Judiciário Federal.

Prova da postura adotada pelo ministro em defesa da recomposição salarial dos servidores é seu voto no processo que diz respeito ao direito à indenização por falta de revisão anual nos vencimentos dos servidores públicos, que foi suspenso em abril deste ano depois de pedido de vista do ministro Teori Zavascki. O ministro Marco Aurélio, relator do processo, é favorável ao direito dos servidores paulistas à indenização.

Outro ponto que marcou a reunião foi o agradecimento, por parte do Sindjus, ao ministro no que se refere ao empenho na quitação dos passivos do TSE. O sindicato fez questão de agradecer a atuação do ministro ressaltando esse ponto bastante positivo de sua gestão como presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

Participaram da audiência os coordenadores Jailton Assis, Sheila Tinoco e José Oliveira (Zezinho).

🔥10 Total de Visualizações