Mais de quinze mil servidores pressionam Congresso. Nesta quarta, novo Ato


Todos juntos pela derrubada do Veto 26, às 10h, no Anexo 2 da Câmara

Mais de quinze mil servidores do Poder Judiciário, do Distrito Federal e de vários estados, uniram-se em um ato que lotou o gramado do Congresso Nacional, na tarde desta terça-feira (18/8), pela inclusão do Veto 26 na pauta da sessão plenária do Congresso. Faixas e cartazes pela derrubada do veto ao PLC 28, e com críticas à política de Dilma e ao comportamento de Lewandowski, que encaminhou proposta rebaixada ao Legislativo, traduziram o forte sentimento de insatisfação da categoria.

Ao contrário do costume, não foi convocada sessão deliberativa ordinária do Congresso Nacional destinada à apreciação dos vetos para terça-feira. As votações foram adiadas para quarta-feira (19/8). Porém, isso não desestimulou os servidores, que foram para o ato e exigiram a inclusão do Veto 26 na pauta. Os manifestantes se espalharam da pista até o espelho d’água, ocupando todo o gramado.

Os servidores saíram em marcha até as imediações do Senado e fecharam todas as pistas da Esplanada (sentido Palácio do Planalto – Rodoviária), ocupando as proximidades do local onde estava ocorrendo reunião de líderes. Dirigentes e servidores, que desde cedo fizeram corpo a corpo com os parlamentares, acompanharam os bastidores dessa reunião. O senador Paulo Rocha intermediou uma conversa com o líder do governo, Delcídio Amaral, porém não houve avanços.

Para intensificar a pressão, os servidores, que estavam do lado de fora, promoveram um barulho ensurdecedor com buzinas, cornetas e palavras de ordem. O incômodo foi tão grande que o senador Renan Calheiros, em dado momento, anunciou que ou os servidores faziam silêncio ou ele evacuaria as galerias. A categoria decidiu continuar com o protesto barulhento, deixando claro que ninguém calaria a luta dos servidores.

Veio então a publico a informação da reunião de líderes de que nada seria votado hoje e que na sessão do Congresso de quarta-feira seriam apreciados os vetos anteriores ao Veto 26, ou mais precisamente, até o Veto 24. A categoria reagiu com vaias e indignação, renovando as forças para continuar na batalha pela derrubada do veto ao PLC 28 em mais um ato nesta quarta-feira (19/8), no Anexo 2 da Câmara, só que em horário diferente.

A sessão do Congresso começa às 11h e os servidores prometem comparecer ainda em maior número. É importante que todos participem para pressionar pela inclusão do Veto 26 na lista dos vetos a serem apreciados.

Os servidores, ao final do ato, foram para o STF, onde continuaram protestando contra a “traição” de Lewandowski, que, ao contrário de defender o PLC 28, apresentou uma proposta rebaixada para os servidores que privilegia os CJs (PL 2648/15) e ainda um projeto que aumenta o subsídio dos ministros do STF em 16,38% em parcela única já em janeiro de 2016 (PL 2646/15).

Como se pode observar, motivos para se indignar não faltam, portanto, participe do ato desta quarta-feira (19/8), às 10h, no Anexo 2 da Câmara.














🔥16 Total de Visualizações