Assembleia-Geral decide: DF continua na greve

Os servidores do Poder Judiciário e do MPU decidiram, na tarde desta sexta-feira (9/10), em Assembleia-Geral, que o Distrito Federal segue firme na greve por tempo indeterminado visando à derrubada do Veto 26 e à rejeição ao substitutivo ao PLC 41. A Assembleia foi bastante participativa e calorosa, com várias falas em favor da manutenção e do encerramento da greve. Ao final, prevaleceu o desejo da maioria pela continuidade do movimento paredista, com intensificação dos trabalhos no Congresso Nacional e Aeroporto, e a volta dos arrastões nos locais de trabalho para que a greve seja fortalecida.

Encaminhamentos aprovados:

Que as lideranças façam greve;

Criação de um fundo para que seja veiculado vídeo na TV;

Solicitar aos tribunais que incluam o vídeo de Rondônia em suas páginas;Colocar no site do Sindjus o vídeo de Rondônia sobre as mentiras em torno do PLC 28;

Moção de apoio às categorias do GDF que estão em greve;

Nota de repúdio ao jogo sujo praticado pelo Congresso Nacional;

Colocar enquete na página do Sindjus sobre as razões de muitos colegas terem saído da greve;

Realizar calendário semanal de apagões por setor de trabalho;

Que a Fenajufe informe ao Congresso Nacional quais são os diretores autorizados a falar em nome da categoria;

Solicitar à Fenajufe que faça um mapeamento do colégio eleitoral dos parlamentares no intuito de saber onde eles são mais votados e trabalhar com esses dados;

Lutar para que ocorra a sessão conjunta do Congresso;

Fortalecer o trabalho no Congresso. Comando de greve também deverá reforçar o trabalho no Congresso.

🔥35 Total de Visualizações