Sindjus-DF entra na campanha Outubro Rosa para combater o câncer de mama

Quem circulou por esses dias à noite pela região central de Brasília, incluído a Praça dos Três Poderes e a Esplanada dos Ministérios, certamente viu os principais monumentos da capital federal iluminados de rosa. É a campanha Outubro Rosa que toma conta das cidades, do país e do mundo, no combate ao câncer de mama.

Iniciada na década de 90 nos Estados Unidos, onde vários estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, a iniciativa tomou caráter de campanha quando o Congresso Americano aprovou o mês de outubro como o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama. Desde então, aos poucos iniciativas semelhantes em outros países foram sendo realizadas e a campanha ganhou caráter internacional. Atualmente, para marcar a campanha, monumentos no mundo inteiro são iluminados com a cor rosa e eventos voltados à conscientização do diagnóstico do câncer de mama são realizados por várias organizações que atuam na causa.

Sobre a doença
Segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

A estimativa do Inca para o ano de 2016 é de mais de 57 mil casos em todo o país. Em 2013, o número de mortes, ainda de acordo com o Instituto, foi de 14.388, sendo 181 homens e 14.206 mulheres.

Para a prevenção do câncer de mama, os especialistas orientam que é importante realizar o autoexame, apalpando as mamas, mensalmente, a partir dos 20 anos de idade. Esse autoexame deve ser feito entre o quarto e o sexto dia depois do fim do fluxo menstrual. As mulheres que não menstruam devem escolher uma data para fazer a avaliação.

Outro método de prevenção é fazer exame de mamografia rotineiramente de acordo com a indicação do ginecologista ou mastologista. Quanto mais cedo detectar o tumor, maiores a chances de se obter a cura. Na etapa inicial da doença, a probabilidade de cura é de 95%. Além disso, é importante ter hábitos saudáveis, fazer atividade física regularmente, não fumar, ingerir pouca bebida alcoólica e ter uma alimentação equilibrada evitando alimentos gordurosos.

O Sindjus-DF apoia a campanha Outubro Rosa e considera fundamental o trabalho de conscientização realizado pelas organizações que atuam no combate ao câncer de mama.

🔥20 Total de Visualizações