Em reunião, Sindjus-DF e associações definem ações em defesa da manutenção dos quintos

A campanha para garantir o direito aos quintos dos servidores do Judiciário e do MPU ganhará um reforço maior nas próximas semanas. Em reunião na tarde desta sexta-feira (28/08), representantes do Sindjus-DF e das associações de servidores dos tribunais e do MPF (Assejus, Asstj, Anajustra, Asajus, Asdr, Assertse, Astrisutra, Assejufe e Asmpf) acertaram uma série de ações com o objetivo de assegurar junto ao STF o respeito aos princípios constitucionais da coisa julgada, da segurança jurídica e da irredutibilidade de salários, diante da decisão do ministro Gilmar Mendes no julgamento do Recurso Extraordinário 638.115/CE.

O Sindjus-DF esteve representado pelo coordenador geral, Costa Neto, e pela coordenadora de comunicação, Ednete Bezerra. A reunião também contou com a presença de representante do Sindilegis, a fim de traçar um trabalho conjunto entre as entidades, estratégia que será intensificada com a integração de novas entidades representantes das diversas categorias do serviço público.

Na oportunidade, os dirigentes decidiram intensificar os pedidos de audiências com os ministros do STF, bem como com os presidentes de todos os tribunais, quando será distribuído memorial conjunto, assinado por todas as entidades.

Também ficou definida uma agenda de mobilizações, com uma série de atividades em cada órgão. Serão realizadas assembleias setoriais com atos, sendo que a primeira ocorrerá no STJ, no dia 23 de agosto, próxima quarta-feira. Depois, a mobilização acontecerá no TST, no dia 24/08 (quinta-feira). No dia 30 de agosto, a agenda acontecerá no TJDFT e no dia 31/08 no TSE. Na próxima semana ainda será definido o calendário dos demais tribunais.

A ideia dos representantes das entidades é, também, construir um grande ato em frente ao STF, com data a ser definida futuramente.

O Sindjus-DF ressalta o momento crítico enfrentado pela categoria, com as constantes medidas que retiram direitos do funcionalismo público e demais trabalhadores. Por isso, o sindicato ressalta a necessidade de todos os servidores participarem das mobilizações que estão sendo convocadas, para fazer o enfrentamento e resistir a todos esses ataques aos nossos direitos.

Vamos à luta!

🔥7 Total de Visualizações