No Dia Nacional da Saúde, o Sindjus-DF homenageia os profissionais da saúde e ressalta a importância de cuidados e hábitos saudáveis


Hoje, 5 de agosto, é comemorado o Dia Nacional da Saúde, que foi instituído em alusão à data de nascimento do médico, cientista e sanitarista Oswaldo Cruz (5/8/1872 – 11/02/1917), um importante nome no combate às epidemias que acometiam o Brasil no final do século XIX e início do século XX.

O Dia Nacional da Saúde tem o propósito de nos lembrar sobre a importância da educação sanitária e do cuidado diário com a saúde. Neste 2020, a data ganha um significado especial, pois, mais do que nunca, a saúde se tornou uma questão prioritária em razão da pandemia de coronavírus, que mudou a rotina da população mundial, com práticas de isolamento social, quarentena e atenção redobrada ao autocuidado.

Medidas simples como lavar as mãos adequadamente se tornaram essenciais, assim como o trabalho de um universo de profissionais da Saúde, muitos deles servidores públicos, que têm contribuído bravamente em várias frente no tocante ao enfretamento da Covid-19, salvando inúmeras vidas. A todos esses profissionais, que se doam e trabalham heroicamente em defesa do próximo, da vida e da humanidade, muitas das vezes sem condições e recursos adequados, os nossos aplausos e respeito e a nossa gratidão.

“O Sindjus-DF tem feito a sua parte, colaborando com a saúde dos brasileiros, distribuindo milhares de kits de proteção e prevenção ao coronavírus à categoria e lutando para que o maior número possível de servidores trabalhe remotamente. Essa pandemia veio nos mostrar a importância que devemos dar à saúde por meio de uma série de cuidados diários e práticas voltadas ao bem-estar físico e mental. No ano passado, o Sindicato realizou uma atividade chamada ‘Sindjus-DF no Parque’ justamente para incentivar o combate ao sedentarismo e a adoção de hábitos saudáveis. Agora, o desafio é adaptar uma rotina saudável às medidas necessárias que devemos tomar para evitar o contágio do vírus”, afirmou o coordenador-geral do Sindjus-DF, Costa Neto.

Embora defenda o teletrabalho como caminho da nova realidade do serviço público brasileiro, e insista na necessidade de privilegiar o trabalho remoto durante a pandemia, o Sindjus-DF vai conversar com as administrações do Poder Judiciário e do MPU para debater as formas e estabelecer condições adequadas para realizar esse tipo de trabalho, privilegiando e colocando em primeiro lugar a saúde dos servidores. O isolamento e a falta de equipamentos e mobiliário adequado, por exemplo, são alguns fatores que podem gerar diferentes tipos de doenças, físicas ou psíquicas. Estamos enfrentando uma situação extraordinária, em que devemos dar atenção a tudo isso e debater a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida dos servidores.

🔥184 Total de Visualizações