Sindjus-DF Denuncia: Fenajufe e Sindicatos do PJU/MPU de outros estados, ligados ao PT/CUT e PSTU/PSOL, atacam o Sindjus-DF e tentam interferir nas eleições do maior Sindicato do país

Ingerência externa nas eleições do Sindjus-DF representa prática antissindical e abuso de poder, desestabiliza a disputa e representa verdadeiro ataque à democracia e à soberania da categoria

Por meio de uma Nota Pública totalmente mentirosa e irresponsável e de vídeos que estão circulando nas redes sociais, Fenajufe e sindicatos de outros Estados da Federação estão não só manifestando apoio como pedindo votos ao que eles chamam de “Oposição Unificada do Sindjus-DF”, formada por PT/CUT/PSTU/PSOL e Cia, demonstrando claramente que existe uma tentativa de interferência em curso nas eleições do Sindjus-DF.

Os partidos políticos não só estão de olho no comando do nosso sindicato, como estão trabalhando de forma unificada e suja para retomar o controle do Sindjus-DF, que por decisão soberana da sua base acabou com a utilização de recursos da nossa categoria para financiamento de partidos políticos, de campanhas eleitorais, de centrais sindicais e movimentos político-partidários.

Como nunca visto na nossa história, promove-se o total desrespeito à autonomia sindical do Sindjus-DF. Fenajufe e entidades de fora do DF tentam interferir nas decisões soberanas da nossa base, configurando um levante antidemocrático, que fere o princípio da autonomia sindical e ameaça os direitos e o futuro de cada servidor da base da nossa entidade.

O que se vê claramente com esse movimento orquestrado é o desespero dos grupos de militantes partidários que comandam os referidos sindicatos e a Fenajufe, que lutam com todas as forças para recuperar os R$ 82,5 mil reais mensais que o Sindjus-DF pagava à Federação. Cabe lembrar que em 2020, durante o 8º Congresso do Sindjus-DF, a base do DF aprovou por ampla maioria a desfiliação do nosso sindicato da Fenajufe.

Outro prejuízo que essa turma partidária busca desesperadamente recuperar é o repasse mensal de cerca de R$ 82 mil reais que a CUT deixou de receber quando o Sindjus-DF também se desfiliou daquela central. Campanhas eleitorais de deputados e de outros Sindicatos deixaram de ser financiadas. A categoria do DF lutou muito para aprovar a proibição de qualquer doação financeira a partidos políticos e entidades que não façam parte da nossa categoria.

A base do DF atrapalhou os planos dos grupos político-partidários que tentam agora tomar o Sindjus-DF da categoria para devolvê-lo aos partidos políticos, às centrais sindicais e à Fenajufe.

Esse consórcio de entidades e coletivos representa o que há de pior no Sindicalismo Brasileiro, pois são o retrato do aparelhamento político-partidário, que sujeita as lutas da nossa categoria aos interesses de partidos políticos e a pautas alienígenas e estranhas à nossa categoria. A nossa história prova isso, pois foi graças a traição desses agrupamentos partidários que o Veto 26 não foi derrubado.

Enquanto a base da nossa categoria, responsável pela maior greve da nossa história, trabalhava duro, dia e noite, pela derrubada do Veto 26, os sindicalistas correligionários da presidente Dilma Rousseff (PT) trabalhavam pela manutenção do Veto.

A tal Nota Pública da “Oposição Unificada” é um atentado contra o nosso processo eleitoral e à democracia sindical como um todo, agindo em prol do restabelecimento da ditadura político-partidária no Sindjus-DF, a partir da invasão de PT/CUT, PSTU/Conlutas e outros partidos e centrais sindicais no processo eleitoral, que está em andamento, e nos rumos do nosso Sindicato.

O Sindjus-DF denuncia essa ação antidemocrática e antissindical e adotará todas as medidas cabíveis para impedir interferência externa no nosso sindicato.

O Sindjus-DF é da categoria do DF e não da Fenajufe, nem de partidos políticos e de centrais sindicais.

O Sindjus-DF pertence aos servidores da sua base, que, em sua maioria esmagadora, escolheram fazer parte de um Sindicato livre e independente.

O Sindjus-DF exige respeito!

🔥2.6 K Total de Visualizações