Servir Brasil lança e-book que esclarece pontos prejudiciais da Reforma Administrativa

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil), entidade o Sindjus-DF compõe, lançou, nesta segunda-feira (10/5), um e-book gratuito que explica os danos da atual Reforma Administrativa, prevista na PEC 32/2020 em tramitação na Câmara dos Deputados

O livro digital, intitulado “Você é contra a precarização do serviço público? Entenda a Reforma Administrativa e o quanto ela será prejudicial a todos os brasileiros”, foi desenvolvido para informar e esclarecer dúvidas sobre a proposta que trará malefícios aos servidores.

Para lançar o material, a Servir Brasil fez uma live com participação do presidente da Frente, o deputado federal Professor Israel Batista (PV-DF), com a secretária-geral, Ana Luíza Matos de Oliveira, e o advogado Bruno Fischgold. Na ocasião, o trio deu detalhes sobre o conteúdo do e-book.

“(O livro) Explica os piores pontos da Reforma, por que é prejudicial para o Brasil e para os servidores. Tem uma seção sobre os mitos em que se baseiam a Reforma Administrativa, como tratar os servidores como um todo privilegiado e homogêneo. Sendo que a gente sabe que há características diferentes dos servidores. Também mostra quais são as reais intenções do governo com a Reforma Administrativa: ampliar os vínculos precários, o uso de contrato temporário e tirar o direito dos servidores. Forçar o princípio da subsidiariedade e dar superpoderes ao presidente da República. Falam em modernizar, mas estamos dando passos para trás”, afirmou Ana Luíza.

O presidente da Servir Brasil, Professor Israel Batista, também ressaltou que a obra combate a distorção feita pelo governo em relação a uma possível economia com a aprovação do texto. “O governo disse que as despesas estão explosivas em relação ao nosso PIB. Mas se você pegar as despesas federais, incluindo os aposentados, em 2002, a gente gastava 4,8% do PIB. E, hoje, são 4,4% do PIB. Em termos relativos, não há explosão nenhuma”, destacou o deputado federal.

O assessor jurídico da Frente, Bruno Fischgold, lembrou que esse é um dos motivos pelo qual a Servir Brasil pediu esclarecimentos na Justiça para que os dados usados pelo governo federal para justificar a Reforma Administrativa fossem divulgados. “O governo apresentou a PEC com fundamentos que não convencem e sem apresentar dados. A PEC correu de forma repentina e os deputados simplesmente não têm como avaliar adequadamente o que está sendo apresentado pelo governo”, completou.

A live pode ser assistida no YouTube da Servir Brasil. O e-book está disponível para download em www.servirbrasil.org.br/ebook. Basta preencher um cadastro e o usuário terá acesso ao conteúdo.

🔥465 Total de Visualizações