Em reunião com DG do TRF1, Sindjus-DF trata da pauta da Região Norte e demandas prioritárias da categoria

Os coordenadores do Sindjus-DF Cledo Vieira e Eiraldo Pimenta se reuniram, na tarde desta segunda-feira (14/03), com o diretor-geral do TRF1, Carlos Frederico Maia Bezerra, para discutir temas de interesse da categoria.

Os dirigentes informaram ao DG que os servidores da Justiça Federal e Eleitoral dos estados do Acre e Rondônia e da Justiça Federal de Roraima passaram a integrar a base do Sindjus-DF. “São mais de trezentos colegas da JF da região Norte que já se filiaram ao nosso Sindicato e queremos o apoio da Presidência do TRF1 às suas reivindicações, que são legítimas e pontuais”, afirmou Cledo Vieira, que explicou já ter sido encaminhado pelo Sindicato ao gabinete da Presidência ofício contendo essas questões específicas dos colegas nortistas.

Os coordenadores do Sindjus-DF parabenizaram o TRF1 pelo sucesso do Sirea, enfatizando que o Sindicato participa do projeto-piloto do Sistema de Requisição de Pagamento Ágil com a ação do RRA, que vem agilizando o pagamento desse direito a milhares de filiados.

Eiraldo Pimenta discorreu sobre a importância do TRF1 dar provimento às 8 vagas de Polícia Judicial que se encontram em aberto em razão da aposentadoria de colegas: “É muito importante que a Presidência preencha essas vagas com urgência, pois mais colegas estão em vias de se aposentar. Nossas demandas são crescentes e nosso setor precisa ser fortalecido. Quero destacar que há aprovados do concurso vigente em condições de ser nomeados”.

Carlos Frederico afirmou entender essa reivindicação, mas que, no momento, a prioridade é montar os 16 gabinetes do TRF da 6ª Região (Minas Gerais). Explicou que foram criados 16 cargos de desembargadores sem aumento de despesas. Cada gabinete terá um número mínimo de 13 servidores, entre analistas e técnicos. Há apenas cerca de 100 FCs disponíveis. Então, está havendo necessidade de se realizar um grande remanejamento interno.

O coordenador do Sindjus-DF Eiraldo Pimenta destaca que o DG fez questão de afirmar que não se esqueceu dos policiais judiciais e que é do interesse da Administração dar toda atenção à área de Segurança do tribunal, mas, que no momento, em razão de tudo o que já foi explicado acerca do TRF6, não há autorização para dar provimento a esses cargos vagos. Carlos Frederico também citou ser fundamental investir mais na área de Inteligência da Polícia Judicial, desenvolvendo uma rede de informações com outros órgãos. Ainda informou que o tribunal está renovando as armas de toda primeira região.

Cledo Vieira também destacou ao Diretor-Geral que o Sindjus-DF vem atuando judicialmente e administrativamente pela manutenção definitiva da opção do Art. 193 e continua batalhando para impedir que os servidores tenham quaisquer prejuízos nesse sentido por conta das decisões ilegais que vêm sendo adotadas pelo TCU.

Os dirigentes também solicitaram apoio às demandas que se encontram atualmente no Fórum Permanente de Carreira do CNJ, dentre elas: NS, reenquadramento para auxiliares e consolidação da Polícia Judicial.

Ao final da audiência, Carlos Frederico se colocou à disposição para ajudar no que for possível em relação às demandas apresentadas e afirmou que seu gabinete está sempre aberto para o Sindjus-DF, consolidando assim esse canal de diálogo.

 

🔥318 Total de Visualizações