“Aprovação do PL 2447 é a nossa prioridade número 1”, afirma Igor Tobias Mariano sobre desafios da Polícia Judicial

O coordenador jurídico do Sindjus e policial judicial Igor Tobias Mariano foi o último palestrante do primeiro dia do 9º Congresso Extraordinário do Sindjus, que acontece no Hotel San Marco, em Brasília, entre os dias 11 e 13 de novembro. Durante sua exposição, o coordenador foi enfático em afirmar que a prioridade máxima de atuação do Sindjus é aprovação do PL 2447/2022, que regulamenta a Polícia Judicial.

“O PL vai dar segurança jurídica para os policiais judiciais. Essa é a nossa prioridade número 1”, destacou Igor Tobias Mariano.

Mariano iniciou sua exposição trazendo um resgate histórico da concretização da Polícia Judicial. De acordo com ele, pela simetria institucional, se o Poder Legislativo e o Poder Executivo podem organizar suas polícias, o Poder Judiciário também possui a mesma prerrogativa.  O coordenador do Sindjus ainda destacou que a Polícia Judicial é constitucional e prescinde de qualquer alteração na Constituição.

“A Polícia Judicial não foi criada pela Resolução 344, mas foi o nome que foi dado para o poder concedido desde o Império. Não é uma inovação no mundo jurídico”, declarou o policial judicial.

O coordenador ainda falou de projetos que vêm sendo desenvolvidos no âmbito da Polícia Judicial em prol, não apenas das autoridades, mas também em prol dos servidores. Entre eles, a atuação no combate à violência de gênero e para proteção dos servidores em locais de alto risco. “Os servidores do Poder Judiciário têm que entender que eles agora têm uma polícia para chamar de sua”, disse.

A perspectiva foi reforçada pelo presidente da Agepoljus, Roniel Andrade. “Nós queremos sim uma polícia institucional de excelência para servir a todos, não só os dignitários”, destacou o presidente.

Perspectivas e projetos futuros

Para o futuro, Mariano vislumbra outros projetos importantes para a carreira, que versam sobre planos e projetos estratégicos em execução. Um deles é criação da Força Nacional da Polícia Judicial – Um grupo de operações especiais em todo Brasil -, e a realização de Concurso Nacional Unificado – Com formação única no Conselho Nacional de Justiça.

🔥388 Total de Visualizações