Sindjus e Funpresp-Jud realizam live bastante participativa sobre migração de regime de previdência

Na tarde desta quinta-feira (17/11), o Sindjus e a Funpresp-Jud realizaram live sobre migração de regime de previdência para servidores do PJU, MPU e CNMP, com participação do Diretor de Seguridade da Funprespe-Jud, Edmilson Enedino das Chagas, e mediação do coordenador-geral do Sindjus Costa Neto.

Costa Neto abriu a live, que foi muito participativa, salientando a importância dessa oportunidade de auxiliar os colegas que ainda estão em dúvidas sobre a migração.

Edmilson afirmou que além de haver muita desinformação a respeito da migração de regime de previdência, tem muitas mentiras sendo espalhadas, o que tem atrapalhado e prejudicado muitos servidores.

“Em alguns casos, ao migrar você tem uma vantagem muito grande. Em outros, uma vantagem mediana. Em outros, desvantagens diversas. Tudo isso olhando pelo ponto de vista financeiro”, destacou Edmilson, reforçando a ideia de que a decisão deve ser tomada de forma individual, pois cada caso é um caso.

O Diretor de Seguridade da Funpresp-Jud fez uma apresentação didática e bastante rica para explicar a migração em si. Falou sobre a quarta janela de migração (que está aberta até o dia 30 de novembro), discorreu acerca das mudanças na MP 1.119/22, explicou detalhadamente o que é Benefício Especial, que ele chamou de “ressarcimento parcelado”. Dentre outros pontos, abordou ainda a evolução histórica do aumento do teto e a mudança da regra da aposentadoria sobre incapacidade permanente.

“Disponibilizamos na página da Funpresp-Jud quatro simuladores: um de migração, um do BE e do valor benefício pela média, um do tempo de contribuição, um da pensão por morte e aposentadoria por incapacidade permanente. É importante que você tome sua decisão com a maior quantidade de informações possíveis. Todos esses simuladores têm um tutorial, que explicam como deve ser feito o preenchimento”, informou Edmilson.

Também alertou sobre a possibilidade de os servidores serem migrados compulsoriamente para o Regime Geral (RGPS). Isso porque o art. 34 da EC 103/2019 diz que o regime próprio (RPPS) pode ser extinto.

Apresentou a Funpresp-Jud, falando sobre seu funcionamento, sua estrutura, suas camadas de proteção. “São 24 mil colegas hoje na Funpresp-Jud e temos mais de R$ 2 bilhões de patrimônio”.

Após cerca de uma hora de apresentação, Edmilson respondeu a diversas perguntas enviadas pelo chat da live, que foi transmitida pelos canais do Youtube do Sindjus e da Funpresp-Jud. Costa Neto não só promoveu a leitura das perguntas, como auxiliou na resposta de muitas delas.

Pelo chat, os participantes manifestaram sua satisfação com a live, classificando-a, por exemplo, como “excelente” e “muito esclarecedora”.

Edmilson explicou que a Funpresp-Jud está fazendo esforço concentrado, inclusive no final de semana, para atender toda a demanda. Portanto, se você ainda tem dúvidas, entre na página da Funpresp-Jud e agende um atendimento. https://www.funpresp.com.br/fale-conosco/

“Agradeço os que nos acompanharam, foram mais de duas horas de live. Reforço que a migração ou não de regime de previdência é uma decisão muito particular, irrevogável, irretratável, que diz respeito a cada um de nós. É necessário fazer uma análise completa, verificando o Benefício Especial, o pagamento de alíquotas, o Imposto de Renda e tomar a decisão a partir de um conjunto de informações. Nós temos procurado sempre trazer, da melhor forma, esclarecimentos e tirar as dúvidas possíveis, para que os colegas possam tomar a sua decisão da forma mais balizada possível. E vamos ver se ainda temos condição de fazer mais uma live”, afirmou Costa Neto.

Importante lembrar que os interessados têm até o dia 30 de novembro para solicitar a migração de regime de previdência, de acordo com a Lei 14.463/2022.

Confira aqui para assistir a live na íntegra.

🔥398 Total de Visualizações