Sindjus fecha 2022 com grandes vitórias. Confira a tabela de como ficará as remunerações

Além da recomposição salarial de 19,25%, o Sindicato ainda garantiu reajuste dos auxílios alimentação e creche no percentual de 32%

O ano de 2022 foi marcado por muitas batalhas e também por grandes vitórias para os servidores do PJU e MPU. Tudo isso, graças à atuação intransigente e diuturna da diretoria do Sindicato, que garantiu conquistas importantes como o reajuste salarial no percentual de 19,25%, pago em três parcelas anuais cumulativas (confira aqui a tabela); e o reajuste de 32% nos auxílios alimentação e creche.

A recomposição salarial de 19,25% era uma das demandas mais aguardas pelos servidores. A categoria já estava sem qualquer recomposição há mais de seis anos, acumulando perdas inflacionárias históricas. Com a aprovação dos PLs 2441/2022 e 2442/2022 pelo Congresso Nacional, os servidores já começam a receber a primeira parcela no percentual de 6% em fevereiro de 2023. Os PLs ainda aguardam sanção presidencial.

A vitória também é fruto da articulação da categoria e das entidades parceiras, que realizaram um grande trabalho conjunto com o Sindjus para que fosse possível o reajuste. Os representantes da ASSTJ, Astrisutra, Astrife, Assejufe, Asmpf, Asajus, Asdr, Sindjufe-TO, Astredf e outras entidades uniram esforços em atos e mobilizações em frente ao STF, que foram imprescindíveis para tornar a demanda concreta.

Vale destacar que, inicialmente, o reajuste dos servidores seria de 5%. Todavia, o presidente Jair Bolsonaro voltou atrás e decidiu suspender qualquer recomposição. Mas o Sindjus não se intimidou. A diretoria da entidade participou de inúmeras reuniões e enviou ofícios para a Administração das Casas. Em um ato realizado no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente do STF, ministro Luiz Fux, chamou o coordenador-geral do Sindjus, Costa Neto, e informou sobre a recomposição.

Mas as vitórias não param por aí. Outra grande conquista garantida em 2022 foi o reajuste nos auxílios alimentação e creche no percentual de 32%, que passam a ser de R$ 1.203,76 (alimentação) e R$ 951,84 (creche). A vitória foi informada durante reunião com o presidente do TST, ministro Emmanoel Pereira, quando foi confirmada a inclusão, na proposta orçamentária.

Ainda nas propostas de recomposição salarial, o Sindjus também trabalhou pela manutenção dos Quintos, sem absorção, pelo reenquadramento dos auxiliares, no PL 2441, e pelo o NS para os Técnicos do MPU, no PL 2442. Todavia, a Câmara não acatou as emendas apresentadas pelo Sindicato. A luta, em 2023, segue por estas conquistas.

O Sindjus celebra essas conquistas e espera que o ano de 2023 seja marcado por outras vitórias para os nossos servidores. Feliz Natal!

🔥17.7 K Total de Visualizações