Sindjus participa de Ato pela Democracia promovido pelo Sindilegis

O Sindjus participou, na tarde desta quarta-feira (8/2), do ato promovido pelo Sindilegis – “O caminho inverso: Ato pela Democracia”, em contraponto à onda de violência que tomou conta da Praça dos Três Poderes no dia 8 de janeiro. O Sindicato foi representado no evento pelo coordenador-geral Costa Neto e pela coordenadora de Administração e Finanças Ednete Bezerra.
De forma simbólica, a marcha aconteceu de dentro pra fora do Congresso, num caminho inverso ao tomado pelos invasores no dia 8 de janeiro.

O Ato pela Democracia começou às 14h, hora aproximada do início dos ataques, no Salão Negro, que foi o primeiro espaço invadido. Esse salão é simbólico, pois une Câmara e Senado.
O ato contou com a leitura de mensagens de apoio à democracia de autoridades brasileiras e estrangeiras e os corais da Câmara, Senado e do TCU cantaram o hino nacional.

A dedicação dos servidores na reconstrução dos espaços, das obras de arte, na segurança e limpeza foi citada por vários parlamentares. Inclusive, logo no início do ato, foi feita uma salva de palmas em homenagem aos funcionários. O presidente do Senado Federal e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, elogiou o ato e o apoio de todos os servidores.

Participaram do ato representantes de entidades norte-americanas, a exemplo de Marci Harris, ex-servidora do Congresso americano e uma das fundadoras do grupo Capitol Strong, que foi criado, reunindo diversas organizações da sociedade civil norte-americana, após os ataques ao Capitólio com o objetivo de fortalecer a democracia.

Na última parte do Ato pela Democracia, os participantes foram para o gramado em frente ao Congresso Nacional e deram um abraço simbólico a uma faixa enorme que destacou a palavra Democracia.

Para Costa Neto, que participou do ato na íntegra, “é fundamental que lutemos pela democracia e pelo respeito às instituições. O Estado Democrático de Direito é uma conquista do povo brasileiro que precisa ser preservada. Manifestações são legítimas, mas dentro dos limites legais. O Ato pela Democracia foi um exemplo de manifestação pacífica, com respeito e civilidade”.

🔥183 Total de Visualizações